Sala de Sinais

TESOURO DIRETO ou PREVIDÊNCIA PRIVADA: qual é o melhor investimento para a aposentadoria?







* O link para o vídeo completo está no final desse artigo.
Saiba mais clicando em Robô IQ OPTION de AUTOMATIZAÇÃO de Lista de SINAIS
E conheça também sobre o Melhor Bot Para Opções Binárias 2021
Que tal um robo gratuito para IQ Option? Sistema Para IQ Option Grátis



Para quem está começando a se preparar para a aposentadoria, é natural que surja a dúvida: qual é o melhor investimento para a reserva de aposentadoria?

Dentre tantas opções de investimentos, duas se destacam: tesouro direto e previdência privada.

Se fizermos a comparação entre tesouro direto e previdência privada, constataremos que se tratam de duas opções significativamente diferentes.

A complexidade dos investimentos da previdência privada é muito maior, mas isso não necessariamente resulta em rentabilidades maiores.



Isso acontece porque muitos fundos de previdência privada investem boa parte do seu dinheiro em títulos públicos. Além disso, as taxas cobradas são altas e as possibilidades de tributação confundem a cabeça de quem vai investir.

É PGBL, VGBL, tabela regressiva, progressiva, fundo, taxa, tipo de benefício… muita informação para quem está começando a investir!

Por isso, minha recomendação é que você comece o seu planejamento de aposentadoria pelo Tesouro IPCA+ do Tesouro Direto, que tem boa rentabilidade, protege o seu dinheiro da inflação e é simples de entender e acompanhar.

✅ Gostou desse vídeo?
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
✍️ Deixe seu comentário
📢 Compartilhe com os amigos
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

Vídeo

30 Comentários

  1. Olá Fred ! Os fundos da brasilprev estão com rendimentos negativos por causa do corona e crise do petróleo. É uma boa resgatar o dinheiro e aplicar no tesouro ? Se sim, qual dos 3 tipos do tesouro seria interessante ? Obg desde já!

  2. Fred bom dia
    Quero começar a fazer uma previdência pros meus filhos para 15 anos
    Com 500 reais mensais cada
    Qual a melhor opção
    Pra eu começar

  3. A partir de quanto eu posso investir no tesouro direto e onde eu devo procurar para investir no tesouro direto eu vou em banco ou seguradora essa seguradoras aí

  4. Olá, contratei um plano de Previdência do BB, mas o meu intuito não é me aposentar, mas sim ver minha aplicação render.
    Contratei um plano com taxa de administração de 1.80% a.a e 0,0% de carregamento, PGBL, regressiva. Mas nem farei novos carregamentos porque é plano de renda fixa.
    Qual melhor forma de investir sem pagar muitos impostos e conseguir boa rentabilidade?
    Com certeza algo que todos querem.

  5. 7) Rendimentos: no meu caso que sou cliente da Brasilprev, tenho 10 opções de fundos. E o melhor, eu altero a composição da carteira através do aplicativo da minha conta sem necessidade de resgate e sem carência. Isso permitiu que no começo do ano eu assumisse uma posição mais agressiva e até agosto de 2021, estou com rendimento na média de 13%.
    Citei a Brasilprev, mas sei que outras boas empresas também tem essa opção.

  6. 6) Mais unzinho: E se o investidor falecer? Vimos que são investimentos de longo prazo, tanto a previdência quanto o Tesouro IPCA. Mais uma imensa vantagem para a Previdência. No caso do Título, terá que ser feito inventário juntamente com os demais bens do falecido, e dando tudo certo uns dois ou três anos depois e 30% para o advogado, os herdeiros legais conseguirão resgatar o título. Não é raro o inventário passar de 10 anos. Às vezes vemos nos noticiários casos de famosos cujos inventarios se arrastam por vários anos. E na previdência? Neste caso, o detentor do plano, OBRIGATORIAMENTE, deve indicar os beneficiários que receberão o investimento. Poderá ser feito o rateio do jeito que o investidor quiser para quantas pessoas desejar. Não precisa de advogado e normalmente com 30 dias o dinheiro é resgatado. Não é raro pessoas que já passaram de 70, 80 anos, fazem esses investimento com objetivo de sucessão. É só colocar idade de aposentadoria com 99 anos e deixar o valor aplicado.

  7. 5) Outra pegadinha estranhamente omitida. Caro investidor, supomos que você adquira um título IPCA +3,54 (título real) com vencimento em 2045. Mas aí houve um imprevisto e é necessário resgatar esse título daqui a um ano. Quanto você acha que irá resgatar? Aí você vai consultar o IPCA e viu que o índice ficou em 3,5%. Então logo pensará que será de 7,04% bruto. Pensou errado. Existe a marcação a mercado, todos os dias os títulos adquiridos são reprecificados pelo Tesouro, podendo e não raramente PERDER CAPITAL. As projeções das curvas de juros e do Ipca futuros influenciam no preço do título à vista. Complicado, né? E um dos argumentos que o assessor emitiu foi da "complexidade" dos planos de Previdência diante da simplicidade do Título IPCA + juros. Cuidado pessoal.

  8. 4) Pegadinha para a tributação do Tesouro IPCA que o nobre assessor aparentemente fez questão de omitir. Isso me faz acreditar que a análise não foi imparcial, o que considero GRAVÍSSIMO para um assessor isento e que busca a melhor opção para o investidor. Fica parecendo uma assessoria com cara de propaganda. Abram os olhos pessoal.
    Vamos lá: no Tesouro IPCA que "garante" ganho real acima da inflação a tributação é sobre tudo: sobre o ganho acima da inflação e também sobre o IPCA. Exemplo: supondo um título com IPCA + 5% aa, passa a impressão que o ganho REAL, ou seja, acima da inflação será de 5% aa. Mas não é: suponhamos que o IPCA de um ano foi de 10% (NADA irreal). No final do ano seu dinheiro rendeu 15%. Certo? Mas aí você vai resgatar e supondo que pagará 15% de IR que é a MENOR alíquota ( nem vou exemplificar com 22,5% que é a maior ) você será tributado em cima de 15% aa ( 10 do IPCA e mais 5 do "ganho real" visto que o título é IPCA + 5% aa e o IPCA foi de 10%. Então pagará 2,25% de IR. Portanto seu rendimento líquido foi de 12,75%. Ou seja 2,75% acima da inflação e não os 5% ilusórios.

  9. 3) PGBL ou VGBL: O tributo incide sobre o montante no caso do PGBL e no VGBL sobre o rendimento, como ocorre na grande maioria das aplicações. Grande maioria, porque no Tesouro IPCA há uma pegadinha que o assessor do vídeo não explicou. Explico mais adiante. Então fica a pergunta óbvia: por que alguém vai optar pelo PGBL se ele incide pelo total do montante e o VGBL só no rendimento? Claro que deve ter vantagem para o PGBL. E tem, mas só para quem declara em formulário completo e também contribui para o INSS. Mas não é só isso. Como você pode abater suas contribuições anuais até o limite de 12% da sua base de IR tem que fazer uma conta. Vou dar um exemplo que torna muito fácil o entendimento. Supomos que uma pessoa tenha renda anual de R$ 100 mil. Se suas contribuições no PGBL forem de R$ 1 mil por mês no final do ano será de R$ 12 mil. Exatos 12%. Neste caso, ele irá usufruir do máximo de benefício, porque o limite é exatamente 12%. Então ao fazer a Declaração de IR, a Receita irá considerar apenas R$ 88 mil para cálculo de IR. Como a alíquota máxima de IR é 27,5%, essa pessoa irá economizar 27,5% de IR em R$ 12 mil, o que daria uma economia de R$ 3.300, 00 ano. Claro que na DIRPF existem outras deduções, então o ideal é levar tudo em consideração e não apenas a renda anual e o valor anual de contribuição no PGBL. No site da Brasilprev existe uma calculadora para você saber se vale a pena. Achou confuso e não quer quebrar a cabeça? Sem problema, faz o VGBL. O PGBL é uma opção para um certo público. Para muita gente ele pode ser vantajoso. Mas como disse: É UMA OPÇÃO.

  10. Primeiro ponto:
    Vou me basear no plano Brasilprev do BB, pois é o que possuo pra mim e para as minhas filhas. Não existe taxa de carregamento e muito menos de administração; nem antecipada ou postecipada (na aplicação ou no resgate). Taxa de ADM existe no fundo, mas isso ocorre com qualquer fundo. E essa taxa não passa de 2% mesmo para fundos com valores de R$ 100, 00 mensais. E mesmo que o fundo exija atuação ativa do gestor. São 10 opções de fundos, desde o mais conservador até os que possuem composição variada, como ações, investimento no exterior, debêntures e variados títulos públicos.
    2) as opções de tabela progressiva e regressiva são simples: o primeiro tributa 15% no ato do resgate e no ano seguinte tem que se fazer o ajuste no IR. Se o detentor do plano paga IR na faixa de 27,5% porque tem renda maior que R$ 5 mil (arredobrando pra cima), a Receita irá ajustar para 27,5%, ou seja mais 12,5%. Mas caso seja isento de declaração e o valor resgatado for inferior a 60 mil, a pessoa terá devolução dos 15% pagos no ato do resgate. Isso mesmo: terá na prática isenção de IR. Isso ocorre para quem, por exemplo, tem aplicação mas não possui renda superior a R$ 1908,00. Aquela pessoa que recebeu uma herança, um seguro ou vendeu um imóvel. Não é raro isso.
    Na tabela regressiva, o IR começa com 35% e a cada 2 anos diminui 5 pontos até 10% em dez anos. Se o plano for de contribuição mensal, deverá ser feita a média de acordo com as contribuições, as com mais de 10 anos são 10% e as com menos de 2 anos, 35%. Para quem fez em contribuição única é mais simples. Basta saber quantos anos o valor está aplicado. No caso do Tesouro IPCA a alíquota cai a 15% em dois anos e daí não sai, como o objetivo é longo prazo a previdência PROVAVELMENTE será mais vantajosa. E na tabela regressiva a tributação é definitiva, isso significa que não haverá ajuste de IR no ano seguinte, como na progressiva. Complicado? Acho que é fácil de entender, obviamente se o assessor explicar com boa vontade.

  11. Me desculpe, mas esse vídeo não ajuda em nada. Absurdo colocar os opcionais dos planos de previdência, como algo negativo porque em sua tese, seriam muito complexos. Os títulos de IPCA também possuem suas complexidades, mas como não explicou absolutamente NADA, sua assessoria não é útil. E para quem é assessor imparcial, basta explicar os pormenores de cada aplicação, suas vantagens e desvantagens. Porque seguindo seu raciocínio, a melhor opção seria a poupança, devido a sua simplicidade de entendimento. Mas voltando à comparação entre planos de previdência e o tesouro IPCA ambos com finalidade de renda futura, indiscutivelmente a previdencia é muito superior. Fico triste em ver leigos confiando na sua "assessoria" para tomar decisão. Recomendo a essas pessoas procurarem outras explicações ou mesmo pesquisar por conta própria. Vou tentar ajudar num pequeno resumo, que o autor acha muito complexo no outro comentário.

  12. Olá Fred, fiz uma previdência privada VGBL pela Porto seguro, que cobra taxa anual de 1,50% anual, comecei em 2012 e terminará em 2040 , o rendimento anual é de 6 % , quando comecei ver os vídeos, comecei questionar as taxas e rendimentos, eles até estranharam, atualmente tenho 19.000,00 ( consigo resgatar 18.500,00 ) mesmo tendo começado desde 2012, vale apena fazer uma portabilidade para outra corretora ? Ou até mesmo investir no tesouro IPCA 2035 ? Ou outro que eu desconheça , oque vc me sugere ? A taxa está absurda de 1,50% anual ? Eu não tenho a mínima noção sobre taxação das seguradoras ou corretoras. Por gentileza , até pago pelo seu serviço, afim de uma assessoria pessoalmente e um orientação melhor… [email protected]gmail.com

    Obrigado pela atenção.

  13. Cara, estou assistindo seus vídeos e me surgiu uma dúvida a respeito do imposto de renda.Suponhamos que eu tenha começado a trabalhar e investir no IPCA+; eu teria que declarar o imposto de renda assim que o limite de renda fosse alcançado através da evolução do patrimônio do tesouro ou somente quando eu resgatasse o dinheiro?

  14. Olá Fred. Sou novo no canal, tenho Brasilprev faz 15 anos já, vale a pena resgatar tudo e investir no tesouro direto? Preciso ter uma corretora para isso?

  15. Parabéns pelo vídeo, Fred!
    Como posso fazer para ter suas orientações como agente financeiro?

  16. Olá, em relação à previdência. Em todos os casos pode ser cancelado por arrependimento, e ter o valor sem custo, estando no prazo de 7 dias.?

  17. Investi na previdência privada, e agora vi que nao fiz uma boa escolha. O que devo fazer agora? se so posso resgatar meu dinheiro após 6 meses?

  18. Olá Fred, boa noite!
    Tô adorando seus vídeos, sua didática é ótima.
    Mas sou leiga no assunto, vou te fazer uma pergunta aqui, espero que não seja boba demais kkkk
    Quando se trata de guardar para aposentadoria, não seria mais simples guardar numa conta poupança uma quantia todo mês? Não entendo pq as únicas opções q surgem quando se fala nisso são essas que você citou no vídeo

  19. Eu tirei tudo da previdência do Banco e coloquei no Selic e IPCA +.Espero ter feito uma boa troca.

  20. Olá Fred, estou seguindo seu canal há pouco tempo e gosto muito de suas análises. Se você puder responder, gostaria de saber omo você avalia essa troca que fizemos: retiramos o investimento na LCI e adquirimos 2 previdências Caixa Fic VGBL Indexador IPC A, taxa de administração 1,5%, taxa de carregamento 0% acima de 36 meses, beneficiários eu e dois filhos, titular marido. A ideia é investimento e não planos de aposentadoria.

  21. Olá, muito bom o vídeo. Com relação a previdência, a ICATU PREVIDÊNCIA seria uma boa opção…?

  22. Olá Fred, Boa noite!!!
    Gosto muito dos seus vídeos, seu trabalho é excelente. Parabéns!!
    Gostaria que se e quando possível você analisasse a Previdência da Caixa Econômica Federal – CAIXA FIC PREV 125 MULTI RV 49 – pois achei atrativa para previdência complementar para minha aposentadoria, podendo utilizar do benefício fiscal do PGBL para aportes maiores todo ano. Porém, antes de tudo, gostaria de um parecer profissional. Desde já agradeço. Obrigado e sucesso!

  23. Economizando no ar condicionado Fred ? Ta ficando pão duro hahahah

Comentários estão fechados.